::: sexta-feira, maio 23

JEAN

Jean gostava de matar alguém agora.


Sentia um espigão enterrar-se profundamente no pé direito enquanto o arrastava pela neve, o braço direito estava contraído de dores, a roupa grossa e pesada sufocava-a e um laço apertava-lhe o cérebro prestes a rebentar.

Dos lábios soltavam-se resmungos, gemidos e imprecações contra a neve e contra a escuridão cadente.
Algo a fez levantar o nariz para o horizonte. Dezenas de pontos negros flutuavam no fundo azul-cinza rumo ao espaço. Jean olhou-os raivosa.

Não existem princípios apoteóticos nem finais apocalípticos espumaram-lhe os lábios. Depois continuou a subir rumo ao abrigo, tão lesta quanto as dores e os 150 quilos lhe permitiam. Aqueles cobardes que fugiam em direcção a nada, estavam aterrados com o eclipse. Esperavam o fim, a destruição. Ignoravam a máxima dos antigos: Nada se perde, tudo muda.

Mas não existe princípio definitivo ou fim categórico, a água que corre da fonte para o rio, do rio para o mar, do mar para os céus, dos céus para a terra e da terra para fonte não morre ao longo de si, mas vai morrendo mil mortes que a ressuscitam. O fim que parece brotar da lâmina não é a morte mas a passagem do mar para o céu, que nos lança ao útero terroso, que nos faz jorrar do ventre, que nos lança em borbotões pelas encostas e vales em direcção ao mar.

Ou pelo menos era o que dizia o livro.



::: segunda-feira, maio 19

MARCEL

A neve atigiu hoje os 3800 metros de altura em todo o planeta de Blogaris. Estou no último grupo que vai abandonar o planeta juntamente com os guardas que nos acompanham, há um excesso de força que me incomoda, com as suas armas de laser's cintilantes, as viseiras plásticas e negras sobre os olhos acompanham-nos no nosso passo curto. Há uma imensidão de noite ao nosso redor, e só o pequeno local onde se encontra estacionada a nave e todo o cais de embarque improvisado se encontram iluminados. Faz imenso frio. Há 3 anos que faz imenso frio, desde que o enorme planeta vizinho iniciou o seu eclipse solar de 8 anos sobre Blogaris. As piores expectativas foram amplamente ultrapassadas, com a neve a transformar o planeta num manto branco que só a noite a tempo interior impedia de vislumbrar; só um plano de salvamento de esforço planetário salvou alguma da população deste nosso planeta. Desde que se iniciou o plano de fuga, de ficarmos em orbita do planeta em naves auto-suficientes durante os próximos 5 anos, que não há informação e somos reféns de um programa de salvamento imposto por forças militares. No pânico toda a gente cedeu. Mas aqui e ali sopram ventos de outros planos intrigantes. Familias desmembradas, casais desfeitos, orfãos ao cuidado do Ministério e uma contestação crescente ao Governador perturbam os nossos dias, que só a vontade de fuga e sobrevivência nos calam. Mantenho-me na fila a passo, seguindo as ordens dos guardas. Não conheço nenhum dos outros 50 passageiros do ultimo vôo. Levantamos para o espaço em cinco minutos, informam-nos. É a minha primeira ida ao espaço. Levantamos do chão com suavidade, as luzes do cais de embarque transformam-se em pequenos pontos de luz que se vão dissipando como estrelas que fogem na noite. Vão ser cinco anos numa paisagem de noite e estrelas. A partir daqui o meu conhecimento do Plano é nulo.



BLOGARIS
Capítulo 1: Ao redor de Blogaris


::: quinta-feira, maio 15

Blogaris ainda é um planeta em construção

::: terça-feira, maio 13

Em Blogaris habitam pessoas com sonhos por explorar. O vento circula velozmente numa terra sem barreiras...

::: sábado, maio 10

Em Blogaris faz demasiado frio. As pessoas têm medo de sair à rua. Há uma possibilidade de fuga. Eu sei.


Blogaris é a terra dos blogadores. Onde preferimos a irrealidade prazenteira proporcionada por este espaço virtual à realidade vazia, sem aqueles com quem gostamos de discutir. E no fim, muitas vezes, quando temos de decidir se vamos para a Terra ou se ficamos neste planeta, não queremos sair. Mesmo correndo o risco de sermos engolidos pelos nevoeiros de Blogaris. Nós ficamos por aqui com os visitantes que forem aparecendo e que são, por agora, apenas o espelho da nossa imaginação.
Lá fora está demasiado frio.


::: sexta-feira, maio 9

BEM VINDOS

BLOGARIS É O PLANETA ONDE TODOS OS BLOGADORES SONHAM ESTAR


This page is powered by Blogger. Is yours?